Fundação Síndrome de Down inaugura ateliê para pessoas com deficiência intelectual


Fundação Síndrome de Down inaugura ateliê para pessoas com deficiência intelectual

O novo espaço homenageia o artista plástico Thomaz Perina e tem o objetivo de promover a expressão artística das pessoas com síndrome de Down

A Fundação Síndrome de Down inaugura, no dia 21 de outubro (quinta-feira), um novo espaço de expressão artística para pessoas com síndrome de Down e outras deficiências intelectuais, o Ateliê de Artes Thomaz Perina.

O Ateliê foi criado com o objetivo de utilizar a arte como meio de desenvolvimento da pessoa com deficiência intelectual, colaborando, assim, para sua autonomia e inclusão na sociedade. Nesse sentido, a Fundação investe no conhecimento artístico através da alfabetização visual e desenvolvimento da criatividade por meio da aprendizagem de técnicas, apreciação de obras e leitura de imagens.

Para marcar a inauguração do espaço, foi montada a exposição Vozes, com trabalhos realizados por crianças, adolescentes e adultos que frequentam a Fundação. A exposição está aberta à visitação do público na sede da entidade,  a partir do dia 22 de outubro de 2021, de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h, até o dia 12 de novembro de 2021.

Histórico

O Ateliê de Artes Thomaz Perina faz parte de um sonho de muito tempo da FSDown e foi concretizado graças à contribuição de diversas empresas, entre elas a EMS, CI&T, Panco e Matera e com o apoio do Pronas (Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência) do Ministério da Saúde.

O projeto do Ateliê de Artes já vinha sendo desenvolvido na Fundação Síndrome de Down e foi ampliado no ano de 2019, com recursos do Pronas. No ano seguinte, as crianças e adolescentes atendidos pela Fundação passaram a frequentá-lo, no contexto do projeto apoiado pela Unimed Campinas, via FMDCA (Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) de Campinas.

A partir de agora, o Ateliê deixa de funcionar como um projeto, passando a integrar os serviços oferecidos pela Fundação Síndrome de Down.

Inicialmente, o Ateliê de Artes Thomaz Perina atenderá crianças, jovens e adultos que frequentam a Fundação. Porém, no futuro, a intenção é abri-lo à comunidade, reunindo, num mesmo espaço, pessoas com e sem deficiência em torno da arte.

Homenagem

O nome do ateliê é em homenagem a Thomaz Perina (1920-2009), importante nome das artes visuais do Brasil, que viveu e atuou como artista em diversas áreas da cultura, destacando-se como pintor.

Campineiro da Vila Industrial, Thomaz Perina foi professor, cenógrafo, figurinista, explorou novas linguagens e flertou com as vanguardas concretistas. Foi um dos responsáveis pela ornamentação arquitetônica do Centro de Convivência Cultural de Campinas.

Sempre foi convicto da presença da potencialidade artística em todos os seres humanos e em todas as práticas criativas. Por isso, a homenagem a este ilustre artista.

 

Sobre a Fundação Síndrome de Down

A Fundação Síndrome de Down desde sua origem, em 1985, tem como fundamento a qualidade de vida e a promoção da autonomia da pessoa com síndrome de Down. Toda a sua estrutura, organização e funcionamento visa ao seu desenvolvimento integral desde a sua gestação, considerando, também, a família, a comunidade, a sociedade, a escola, o trabalho e demais situações que lhe digam respeito.

Serviço

Exposição Vozes – Ateliê de Artes Thomaz Perina da Fundação Síndrome de Down
Data: 22 de Outubro de 2021 até 12 de novembro
Local: Rua José Antonio Marinho, 430, Barão Geraldo,  Campinas – SP
Horário de funcionamento: das 10h às 17h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*